segunda-feira, dezembro 18, 2006

Os melhores de 2006 / Best of 2006

O fim do ano aproxima-se, é altura de fazer o balanço do ano. Detesto Tops, mas desta vez escapa, hoje deu-me para isto. Então aqui vai, para que conste:

"Proclamo aos 4 ventos que esta é a escolha oficial do que melhor ouvi no ano de 2006".

Voilà.


A Melhor Canção do Ano / Best Song of the Year:
Sufjan Stevens - "The Lord Godbird"


Top 20 Melhores Músicas do Ano / Top 20 Best Songs of the Year:
1 - Sufjan Stevens - "The Palm Sunday Tornado Hits Crystal Lake"
2 - Sufjan Stevens - "Redford (For Yia-Yia & Pappou)"
3 - Sufjan Stevens - "Oh God, Where Are You Now? (In Pickeral Lake? Pigeon? Marquette? Mackinaw?)" e "Sleeping Bear, Sault Saint Marie"
4 - Sufjan Stevens - "The Lord Godbird" (mmm... esta não devia estar em 1º?)
5 - Sufjan Stevens - "Romulus"
6 - Sufjan Stevens - "Majesty Snowbird"
7 - Sufjan Stevens - "Casimir Pulasky Day"
8 - Sufjan Stevens - "Concerning The UFO Sighting Near Highland, Illinois"
9 - Sufjan Stevens - "Chicago", nas suas várias versões, especialmente a acústica
10 - Sufjan Stevens - "The Tallest Man, The Broadest Shoulders: Part I: The Great Frontier/Part II: Come To Me Only With Playthings Now"
11 - Sufjan Stevens - "The Man Of Metropolis Steals Our Hearts"
12 - Sufjan Stevens - "Holland", "The Star Spangled Banner", "Dear Mr Supercomputer", "The Pick-up"
13 - Sufjan Stevens - "The Predatory Wasp Of The Palisades Is Out To Get Us!"
14 - Sufjan Stevens - "Come On! Feel the Illinoise" e "Detroit, Lift Up Your Weary Head! (Rebuild! Restore! Reconsider!)"
15 - Sufjan Stevens - "The Black Hawk War, Or, How To Demolish An Entire Civilization And Still Feel Good About Yourself In The Morning, Or, We Apologize For The Inconvenience But You're Gonna Have To Leave Now, Or, 'I Have Fought The Big Knives And Will Continue To Fight..."
16 - Sufjan Stevens - "Decatur" e "Jacksonville"
17 - Sufjan Stevens - "Vito's Ordination Song"
18 - Sufjan Stevens - "In This Temple As In The Hearts Of Man For Whom He Saved The Earth", ex-aequo com "Out Of Egypt, Into The Great Laugh Of Mankind, And I Shake The Dirt From My Sandals As I Run" e "Riffs And Variations On A Single Note For Jelly Roll, Earl Hines, Louis Armstrong, Baby Dodds, And The King Of Swing, To Name A Few"
19 - Sufjan Stevens - "The Transfiguration", "The 50 States Song" etc etc etc
20 - Sufjan Stevens - "All the trees of the field will clap their hands", "Wolverine", "You are the Rake", etc etc etc etc

Esta lista perde o significado quanto mais se desce. Aliás, não têm significado nenhum, cabem tão poucas músicas no top 20!(ainda assim deu para esticar.) Também não estão aqui as do album de Natal, que não tenho agora aqui, mas estou-me a lembrar por exemplo de "Jupiter Winter", "Sister Winter", "That Was the Worst Christmas Ever!", "The little Drummer Boy", "Put the Lights on the Tree"... E há outros albuns que conheço mal. O top continua neste estilo até ao nº100. Tudo muito dinâmico: a ordem está sempre a mudar. Mas há mais:


Top 10 melhores artistas do ano / Top 10 Best Artists of the Year:
1 - Sufjan Stevens
2 -
3 -
4 -
5 -
6 -
7 -
8 -
9 -
10 -
(Não me lembro de mais nenhum.)


Bem, é para verem do que a casa gasta (suspiro). Tenho de me render à evidência: estou fã, pareço um puto. É triste, com esta idade. (Mas é bom.)

domingo, novembro 12, 2006

Anda p'raqui uma pessoa com ideias...

...de fazer um videoclip com céu, nuvens e aves e o que acabo de ver? Que o Sufjan Stevens já o fez, nesta belíssima música. (ok, isto apenas quer dizer que a ideia não é nada original - fica o pretexto para os links...)

sábado, outubro 21, 2006

Old version

"Invisible Movie Sountrack (original version)". Esta começou assim...

Frases sábias

Já dizia a minha avó: "Um album de Sufjan Stevens por dia dá alegria e boa vida."

Ou, citando Proust: "A sua música encaixou-se perfeitamente no meu cérebro fazendo disparar a minha qualidade de vida."

Ou ainda (Aristóteles): "Como é possível ter passado estes anos todos sem o conhecer?!"

terça-feira, setembro 12, 2006

New Song

"Delirium of the tiny bald horses". Estou a expandir os horizontes, mas acho que exagerei, está um bocado áspera. Quando puder ponho-lhe umas vendas, como aos burros.

quarta-feira, julho 19, 2006

Lost in Serendip

Estou neste momento a ouvir algumas das músicas mais antigas, que não publiquei. Encontro coisas de que gosto um pouco por todo o lado. Músicas às dezenas, variadas, incompletas, imperfeitas, diferentes. Ou talvez não tão diferentes assim do que fiz até agora (há um padrão que surge com o aumento de estatística, mesmo querendo fugir a padrões). Uma coisa parece certa: à força de ouvir sons esquisitos e de criar músicas sem ligar às convenções que conheço, perdi as referências. Já não sei o que é uma boa música. Já não sei o que ela é suposto ter, a que regras deve obedecer, se deve ter o ritmo certinho ou não, se as notas devem soar melódicas ou se o que as torna interessantes é precisamente a dissonância, que falhas são admissíveis, já nem sei o que isso é. As misturas mais disparatadas de instrumentos parecem-me tão boas quanto as mais convencionais, esqueci-me do que é a música e para que serve. No processo de composição, é suposto tentar-se perceber o que se gosta numa música para se poder aprofundar o que a melhora, mas definitivamente perdi o gosto, parece que quase tudo serve, parece que tudo pode ser belo se se quiser. Mas não pode ser. Como é possível que tanta coisa feita à pressa, sem cuidado, possa prestar? Obviamente não pode.

Mas racionalizar demasiado parece estragar o prazer de ouvir sons. (E porque é que gostamos tanto de ouvir certos sons? Oh, lá estou eu outra vez.) O melhor é mesmo seguir a intuição, sem a querer perceber.

New Song

"An Insomnia Dream". Logo agora, que não consigo dormir, surge uma música hipnótica, como se sonhasse acordado um midsummer night's dream...

sábado, julho 15, 2006

New Song

"To flu like a bird". É engraçado como estas coisas acontecem. Tinha postado a fotografia abaixo e eis que depois, por acaso, calhou aparecer-me no teclado uma música que lembra pássaros (o título também já existia). A música surgiu sem eu querer, como sempre. (Eu não devia contar estas coisas, devia era manter o mistério e bla bla bla, mas isso é mais para artistas.)

De certa maneira, esta música lembra-me algumas do belo último album da Kate Bush, onde surgem também pássaros, embora seja completamente diferente.

sexta-feira, maio 19, 2006

A song


Quando quero gravar uma música, o nome que o sintetizador sugere por defeito é "SONG_000". Como o teclado não tem letras, para escrever um novo nome tenho de rodar um botão para escolher uma letra, o que significa que não é prático escrever um novo nome inteiro de cada vez que quero gravar uma nova música. Assim, as músicas têm nomes como "SONG_001", "SONG_002", etc.

Se, numa dada música, vou por um caminho diferente que pode não resultar, gravo com um novo nome, para manter a versão anterior. Fico assim com a "SONG_01A", uma derivação da "SONG_001". Se uma nova derivação surge a partir da 1ª versão, fica "SONG_01B", "SONG_01C", etc. Se continuo a modificar uma destas sub-versões e quero manter o que está para trás, ramifico novamente: "SONG_1AA", "SONG_1AB", etc.

Ou seja, uma árvore.

Será que a Natureza me está a dizer que se cria assim? Que se procura assim? A criação e a procura são indissociáveis? A forma mais prática de se criar algo é aproveitar o que existe e aplicar-lhe uma ligeira transformação (em vez de se começar do zero de cada vez)? Tudo o que evolui cria árvores? Que árvores cria o Homem? Se ideias a evoluir são árvores, porque não as vemos mais vezes representadas como tal?

Cada vez gosto mais de árvores.

domingo, maio 07, 2006

Go-Betweens

Ainda há 2-3 semanas andava por aí a pensar como os Go-Betweens devem ser a banda pop mais perfeita que conheço, enquanto ouvia o "Oceans Apart" e outros, acabados de comprar. Sei agora que Grant McLennan morreu ontem, o que me muito me entristece, teria ainda tanto para nos dar. E 3 dias antes da sua morte dizia eu isto... Obrigado pelos dias iluminados e pelos muitos bons momentos que ficaram.

sábado, maio 06, 2006

"File Life", com a garantia de quantidade TSC

São 107 mp3 em 5 ficheiros ZIP. O equivalente a ~10 CDs com 10 músicas cada, deve dar para umas 7 horas de música. "File Life: The incomplete works of The Serendipitous Cacophonies" é uma compilação dos mp3 que fui deixando no Soundclick, reunidos em 5 volumes* para mais fácil download.

* - são 5 porque o serviço que utilizo limita o tamanho dos ficheiros a 100 MB - a interface é pavorosa, mas se seguirem as instruções, funciona e é gratuito.

quarta-feira, maio 03, 2006

New Song

"The world before my eyes". Esta pretende-se calma, um pouco como seria a música que pensei que iria fazer quando isto tudo começou. Bem, também pensei que iria fazer umas "a la Go-Betweens" e já se está a ver no que deu... Enfim, deixo um terreno com sementes a germinar, logo se vê no que vai dar.

sábado, abril 29, 2006

New Song

"Stress and Calmness". Esta não é propriamente nova. Encontrei-a por acaso (claro...) enquanto ouvia as músicas antigas e, não sei porquê, houve qualquer coisa de que gostei no seu ambiente esquisito. Está em estado bruto, não sei o que fazer dela para já, por isso solto-a. Só tinha a parte do "stress", a calma juntei-a agora à pressa.

quarta-feira, abril 26, 2006

Pasmo-me

"Any sufficiently advanced technology is indistinguishable from magic." - Arthur C. Clarke

(Clicar para mergulhar)

terça-feira, abril 25, 2006

New Version

"Exercising the alphabet - CA". Foi-se fazendo, sem pensar, sem cuidado, ad infinitum, ad cacophonium. Calhe o que quiser, eu só mexo as mãos e aproveito a terapia.

terça-feira, março 21, 2006

New Songs

"The N sides of the mirror (side C)" e "The N sides of the mirror (side 9a)". Gosto do Google. Uma pessoa lembra-se de um nome improvável e ele diz-nos que já alguém se lembrou do mesmo. As ideias estão mesmo a nascer por todo o lado, é Primavera!